Quem vetou o uso do Centro de Convivência? Yabiku é sabotador?

Falando sobre supostas “sabotagens” que diz estar sofrendo, o prefeito tampão Pedro Serafim disse a imprensa que eu fechei o Centro de Convivência “quando estava saindo” e que declarei que o local não tinha mais condição de uso. Não quero aqui polemizar nada, mas me sinto na obrigação de esclarecer fatos. Em primeiro lugar, eu “não estava saindo” quando foi anunciado que o Centro de Convivência seria fechado por questões de segurança, pelo contrário: a Câmara sequer tinha votado pela minha cassação. Se Serafim já tinha tudo definido antes da votação e sabia que eu seria retirado de maneira arbitrária e injusta do cargo é algo que não posso afirmar, mas com certeza naquele momento o golpe ainda não tinha sido dado.

Quem apresentou o laudo para fechamento imediato do Centro de Convivência Cultural foi a Secretaria de Urbanismo, com argumentos conhecidos de toda a cidade: o local não reunia condições de segurança para que a família campineira o frequentasse, trazia risco de morte aos usuários. E o secretário de Urbanismo era o ex-vereador Luís Yabiku, que por sinal é secretário na mesma pasta no (des)governo Serafim.  Ao entender que lacrar o CCC para proteger as pessoas é sabotagem, o prefeito então acusa seu próprio secretário de ser um sabotador.

O que tenho a dizer sobre essa questão é que, como toda mídia sabe, a deterioração do Centro de Convivência ocorre há muito tempo e ele teve de ser fechado para proteger vidas. O que minha gestão fez foi procurar alternativas e inclusive deixamos encaminhadas parcerias com empresas que têm interesse em fazer a manutenção do teatro. Cabe ao prefeito tampão concluir a conversa e resolver o problema se puder.

Não sou mais prefeito porque sofri um golpe que, acredito, conseguirei reverter na Justiça. Entendo que, como disse Serafim ao Correio em 11 de janeiro, ele “não é técnico e sim ginecologista”. No entanto, para ser prefeito é preciso saber administrar. Campinas é uma grande metrópole e administrá-la não é resolver “pepinos” e sim planejar e agir.

Como toda metrópole, Campinas tem, sim, muitos problemas que surgem no dia a dia. Era assim comigo também e eu trabalhava e me empenhava para resolvê-los em vez de enxergar “sabotagens” em todos os lugares. Para administrar bem a cidade é preciso saber ouvir e ter visão, é preciso ter parcimônia e humildade, algo que o prefeito tampão demonstra não ter ao acusar outros por seus problemas em vez de trabalhar para resolvê-los.

Sobre demetriovilagra

Prefeito de Campinas-SP
Esse post foi publicado em artigos / opinião, notícias. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Quem vetou o uso do Centro de Convivência? Yabiku é sabotador?

  1. Demétrio…Cada dia que passa, você nos enche se orgulho… Peço a Deus para que seu retorno não demore e que possamos voltar a ajudar movimentos sociais como no início do seu mandanto como prefeito escolhido pelo povo.

    diga não ao golpe #DiretasJáCampinas >>>>> porque na urna é que se ganha o dinheiro de governar.

  2. Anthenor Dalemmar disse:

    SANASA – Ordem de Serviço

    A Ordem de Serviço do Prefeito Pedro Serafim, publicada no DO, deliberando sobre assuntos internos da Sanasa, é de um amadorismo inacreditável. As Sociedades de Economia Mista são regidas pela Lei 6.404, de 15/12/76, de acordo com o Art. 235 da referida Lei. A matéria deliberada pelo Prefeito, equivocadamente, é atribuição da Assembléia-Geral, Conselho de Administração ou Conselho Fiscal da empresa. O poder do Município sobre a empresa é exercido através desses colegiados, nos quais tem maioria absoluta, por ser o acionista majoritário (99% das ações), e não por decisões pessoais do Chefe do Executivo.

    O caso se move ainda do equivocado para o bizarro, por o Prefeito ter deliberado através de ordem de serviço (que é documento interno da Administração Direta), como se a Sanasa fosse mais uma das suas secretarias. E chega ao status de peça tragicômica, ao vir a OS assinada também pelo Secretário Municipal de Assuntos Jurídicos, supostamente o guardião da legalidade na Administração Municipal.

    O manto da crise não pode cobrir ilegalidades.

    Abraço,

    Anthenor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s